APAIXONE-SE PELOS VINHOS NATURAIS DE MARGA MARGA

A COOPERATIVA MARGA MARGA


Nasceu em 2016, com o objetivo de produzir vinhos não convencionais de qualidade por meio do resgate de antigos métodos de produção.

Os vinhos são naturais: uvas orgânicas, fermentação por leveduras selvagens, sem filtragem, sem controle de temperatura e tudo de modo artesanal, em escala humana.

Foto: Instagram Cooperativa Marga Marga



A TRADIÇÃO LOCAL


Embora pouco divulgada comercialmente, a região de Marga Marga, que faz parte da província de Valparaíso, foi uma das primeiras do Chile nas empreitadas vitivinícolas.


Durante as missões, no século XVI, Padre Julio de Landa, pioneiro no plantio de videiras, mantinha uma produção de vinhos para as celebrações de missas e encontros religiosos.


Nessa época, o costume era de vinhos rústicos, de mesa, mais densos, adocicados e por vezes até fervidos. E foi justamente pela conservação dessa tradição local durante muitos anos, que a região permaneceu fora do foco e da rota dos vinhos chilenos.

A VISÃO DE ARTURO HERRERA E CAROLINA ALVARADO

Foi em 2003 que o técnico agrícola Arturo Herrera e a agrônoma Carolina Alvarado, tendo em vista a biodiversidade do terroir, decidiram investir na região.

Marga Marga é beneficiada pela brisa do Oceano Pacífico e pelo vento gelado dos Andes, propiciando-lhe um clima fresco, excelente para produção de vinhos brancos.

Foto: Cooperativa Marga Marga


Seu solo altamente mineral e o amadurecimento lento das uvas, faz com que os vinhos sejam mais complexos em aromas, mais finos e com alta acidez.

A VINA HERRERA ALVARADO

O casal então funda a Vina Herrera Alvarado, uma vinícola com propósito de resgatar esses antigos métodos de produção, com vinhos de qualidade que refletissem a identidade, a riqueza e a vocação da região.

O casal viajou bastante em busca da validação internacional e do aprimoramento das práticas humanas artesanais. Tiveram seus vinhos revelados em concursos, mas só em 2016 que começaram a ficar conhecidos.

Foi quando com mais 6 produtores decidiram formar a Cooperativa Marga Marga.



CERTIFICAÇÃO ORGÂNICA COM SELO BRASILEIRO

Uma curiosidade até inusitada é que os vinhos da Cooperativa fizeram parte do primeiro carregamento de vinhos do Chile com certificado de Orgânico a chegarem no Brasil.

Foto: Gov.Br


Isso representa muito, principalmente na garantia aos consumidores, pois mesmo em um processo de pequena produção totalmente artesanal: colheita manual, pisa em lagares de couro, utilização de barricas velhas, ausência de controle de temperatura…as amostras são submetidas à criteriosas análises em laboratórios, que atestam a ausência de química.


Ou seja: são vinhos de uva e só!

Quem traz para o Brasil é a importadora La Vinheria e ontem tive o prazer de apresentar 4 rótulos aos amigos do nosso grupo de degustação.

Sauvignon Blanc 2018, Chardonnay 2018, Rosé de Pinot Noir 2018 , Tinto de País 2019

Todos estavam espetaculares!

Os brancos foram os que geraram mais discussão, pois possuem 4 anos de garrafa e permanecem lindos, mesmo sem qualquer conservante adicionado. Permanecem finos, não há sinais de notas oxidativas. O Chardonnay cresceu e ganhou ainda mais complexidade após aberto.

Uma coisa que é importante reparar nos vinhos naturais feitos com maestria é que eles são únicos.

Você pode tomar diversos Sauvignon Blancs chilenos diferentes, por exemplo, e todos serão muito parecidos, eu diria que alguns são até idênticos. Você pode tomar Sauvignon Blancs de outros países e ainda assim eles serem parecidos, quase iguais.

Essa pasteurização ou clonagem aromática dificilmente acontece em um vinho que conserva as propriedades de uma uva sadia, de um terroir específico e de uma produção em pequena escala bem controlada.

Serão sempre vinhos com identidade e caráter próprio.

Voltando à degustação, todos achamos a cor do Rosé fantástica e seu aroma e sabor encantadores. No nariz muitas frutas frescas e no paladar um toque de mel irresistível ao final de boca.

O tinto de país foi surpreendente, porque esperávamos um estilo Pipeno e o Oro Negro entregou uma uva País grandiosa, rica em aromas e com taninos bem afiados. Eu deixaria esse vinho aberto na geladeira e passaria a semana provando seu desenvolvimento, só por curiosidade!

Foi uma noite de diversão e aprendizado!

Conhece os vinhos de Marga Marga?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s